Redução do peso da caixa de Bombons Garoto
Redução do peso da caixa de Bombons Garoto (Inflação Camuflada de 11,25%)

 Cresci em uma família com algumas tradições muito interessantes  e, algumas delas transferi para minha própria família. Uma delas é  uma reunião semanal onde recebíamos alguma curta mensagem  sobre princípios e valores importantes, depois “lavávamos roupas    sujas” da semana (e acredite, uma família com 5 filhas e 1 filho tem  muito o que conversar) e, por último fazíamos brincadeiras com  guloseimas. Tudo simples mas muito marcante.

 Com minha família atual, copiei uma tradição criada pelo meio pai, que abria uma caixa de bombons e repartia entre todos. Na minha própria família, minhas filhas chamam esse momento de nossa Reunião Familiar de “Surpresinha”. Elas adoram e contam com isso.

Mas surpresa mesmo tive há alguns dias quando, ao ir ao mercado comprar a caixa de bombons, vi que seu peso baixou de 400 grs para 355 grs, ou seja, uma redução de 11,25% e sem NENHUMA redução no preço. Ou seja, depois de 30 anos mantendo a tradição, precisei mudar a “Surpresinha” pois não aceito, de nenhuma maneira pagar mais por menos.

Recução do peso no Leite Molico
Redução do peso no Leite Molico (Inflação Camuflada de 7%)

 Na realidade, o que mais  me preocupa, no entanto,  é que essa prática está  se alastrando e já é  comum em vários produtos que consumimos no dia a dia, CAMUFLANDO A INFLAÇÃO.

Pense comigo: se o peso foi reduzido em 11,25% (ou 7% no caso do Leite Molico), significa que o preço subiu nessa proporção. Ou seja, quando ouvimos o noticiário que a inflação está sob controle e vai fechar o ano no limite da meta (por volta de 6%) na verdade estamos sendo enganados (o que não é nenhuma surpresa, conhecendo nossa cultura e governo, concorda?).

Vejo duas opções que devem motivar as empresas a essa prática:

Primeiro: LUCRO FÁCIL!! Claro, não há país mais fácil para isso no mundo. A Nestle, a Lacta, Garoto, Danone, Kraft, Pepsico, Unilever e todas as demais gigantes do mercado sabem que o brasileiro é pouquíssimo crítico nesses casos e continua comprando esses produtos mesmo sendo lesados. Nossos carros custam mais caro que qualquer outro país (e são os piores), nossos impostos são os mais altos do mundo e aceitamos votar sempre igual.

Mas há evidências de mudança. Morando longe do Sudeste nos últimos 3,5 anos, tenho trocado muitas dessas marcas tradicionais por marcas regionais de ótima qualidade e MUITO MAIS HONESTAS. De fato, vemos que, nesse ponto, os brasileiros já não são mais tão ingênuos e estão trocando as marcas tradicionais por alternativas MAIS HONESTAS. No Nordeste do Brasil, temos diversas marcas de biscoitos, chocolates, sorvete, leite, materiais de limpeza e muitos outros produtos produzitos regionalmente. Temos os Biscoitos Fortaleza, Sorvete SterBom (muitos sabores são BEM melhoes que Kibon ou Lacta), por exemplo, que custam até 40% a menos, entregando até mais em muitos casos.

Redução do peso do Bis
Redução do peso do Bis (Inflação Camuflada de 10%)

Segundo: CAMUFLAR A INFLAÇÃO: Pode ser teoria da conspiração e até ingenuidade minha mas, não me surpreenderia se houvesse algum tipo de acordo dessas gigantes produtora de bens de consumo (algumas financiadoras de campanhas) com o governo da situação. Isso seria muito conveniente e, de certa forma, uma mão lavaria a outra. Para as companhias fica o LUCRO e para o governo, a IMAGEM de que está cuidando da inflação.

Seja como for, a pergunta que faço é: O que resta a nós, contribuintes e consumidores?

Bom, uma boa resposta que podemos dar a esses como POVO é deixar de consumir produtos cujo peso foi reduzido sem a contrapartida do preço. Também podemos deixar de consumir produtos com preços abusivos. Acredite, há alternativas à essas grandes marcas que estão te ludibriando.

Sempre que vou aos EUA, me delicio comprando tudo com preço justo, Isso é, sem dúvida, fruto da cultura do povo americano que, ao perceber qualquer abuso, simplesmente abandonam a marca, produto ou serviço. Claro que os impostos sobre o consumo são ridiculamente menores que os nossos e esse também é um fator determinante para terem preços mais justos.

Resta-me ser criativo, reinvientando hábitos de consumo, até mesmo porque, “Surpresinha” mesmo, seria começarmos a ter mais justiçao no Brasil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s