jurosVários jornais publicaram hoje a sexta redução seguida das taxas de juros do cheque especial, que, na média, passaram de 8,89% para 8,87% ao mês . A “incrível” redução de 0,02% pp nos traz à seguintes reflexões:

Primeira reflexão: Porque as taxas de juros no Brasil são tão altas para empréstimos pessoais?

Resposta: Embora os bancos utilizem o argumento de que o alto risco de inadimplência os obriguem a utilizar essas taxas absurdas, é óbvio de que essa é uma grande mentira. O verdadeiro motivo pelo qual as taxas são tão altas é porque há demanda. Isso mesmo, é um simples equilíbrio econômico entre a demanda (procura) e a oferta.

Exemplificando: Se você faz 10 trufas (meus alunos da Uniban vão entender bem essa) de chocolate para vender e tem à sua porta 10 possíveis compradores, você simplesmente calcula suas despesas e coloca uma pequena margem de lucro em cada uma e as vende às 10 pessoas por, talvez, R$ 2,00 cada. Agora, vamos supor que você pruduza as mesmas 10 trufas e forme-se uma fila de 1 km na frente da sua casa de pessoas para comprá-las, por quanto você as venderia?

É exatamente esse movimento de mercado que forma as taxas de juros. Os bancos cobram esses juros por que há muita gente disposta a tomar dinheiro a despeito de quanto pagarão pelos juros. Portanto, se tivéssemos a cultura de viver com zero de limite de cheque especial, essa taxa certamente cairia muito e, caso realmente precisássemos de um empréstimo, pagaríamos menos por isso.

Vamos imaginar que você aplique seu dinheiro em um CDB. Provavelmente vai ser remunerado, no máximo a 10% ao ano. Ao passo que os juros do cheque especial atingem mais de 10 vezes esse valor(passam de 100% ao ano)!! Significa que o banco ganha 10 x mais do que você e, ao analisarmos os seus lucros, fica evidente que a inadimplência não é a causadora dos juros altos e sim a ganância aliada à nossa disposição de pagar por isso.

Segunda reflexão: Como posso viver sem o cheque especial e sem o cartão de crédito?

Resposta: O cheque especial e o cartão de crédito são ilusões caras. Esse dinheiro não é nosso e, em quase 100% dos casos, o utilizamos somente porque ele está lá, e não porque precisamos dele. Qual a diferença entre ter um limite de R$ 2.000,00 ou zero? Nenhuma!! Ambos são apenas um teto. Siginfica que os recursos para consumo estão limitados a esse teto, sendo ele R$ 2.000,00 ou zero.

A LIBERTAÇÃO

A dica é simples. Caso você tenha dinheiro ou algum ativo que possa vender para cobrir seu cheque especial, faça isso e solicite ao seu gerente do banco que cancele seu cheque especial. Ele é obrigado a fazer isso e vai fazê-lo.

Caso não tenha recursos para cobrir o limite, solicite um crédito especial parcelado (os juros são bem menores que os do cheque especial), cubra o limite e peça para o gerente eliminá-lo da sua conta.

Caso você utilize cartão de crédito e pague a fatura integralmente todo mês, pode achar que está seguro. Contudo, o dia em que o dinheiro para pagar o cartão não for suficiente, você estará escravo dos juros e as administradoras de cartão são tão simpáticas a esse respeito quanto um agiota. Mas ao invés de te bater fisicamente, elas fazem você perder o sono, a dignidade e o moral. O fato é que cartão de crédito coloca a algema no seu pulso e fica esperando o momento certo para fechá-la.

Cancelar o cheque especial e o cartão de crédito são passos muito importantes para quem quer ser financeiramente independente. E acredite, você pode viver sem eles!!

Façam a experiência e relatem aqui no blog (se quiserem),  seus resultados. Estou certo de que terão noites de sono muito mais agradáveis e estarão prontos para iniciar um caminho muito interessante rumo ao sucesso financeiro.

“Juros. Quem não conhece, paga. Quem conhece, recebe”  juros2

Anúncios

Um comentário sobre “Independência Financeira – Dica 1 – Sair da escravidão dos juros

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s